Conheça, more e viva no Cambuci

Evangelho no lar

Evangelho no lar

Sugestão de roteiro para o Evangelho no Lar

Evangelho Segundo o EspiritismoO que é Evangelho no Lar

O Evangelho no Lar é um procedimento sugerido às famílias, pelas casas espíritas, com o objetivo de harmonizar o ambiente doméstico. Não é um ritual. É um vasilhame com água, uma prece, uma leitura e sempre na mesma hora e dia da semana, durante um tempo de 15 a 30 minutos.

O Evangelho no Lar não é um ritual

A prática do Evangelho no Lar e não um ritual ou uma solenidade. Mas sim, um momento de oração com palavras fraternas e sentimentos de amor, perdão, gratidão e pedido de ajuda. A elaboração de um roteiro é apenas uma sugestão para facilitar a organização entre os envolvidos. Porém, cada família poderá construir seu procedimento, segundo o perfil familiar.

Vasilhame com água

Lembremos que a água é energizada pelos amigos do plano espiritual, segundo as nossas necessidades. Então, podemos deixar água em uma garrafa para todo o grupo. Porém, se possível, cada pessoa poderá deixar seu copo de água. Pois, os mentores poderão energizar cada copo, com diferentes fluídos, segundo o padrão de cada pessoa presente. Então, após o encerramento, cada um bebe sua água imediatamente, mas se preferir pode ir ingerindo aos poucos.


Uma prece

A oração de abertura poderá ser um Pai Nosso, uma Ave Maria, alguma prece da literatura espírita. Contudo, um dos presentes, poderá fazer uma prece livre, segundo seus sentimentos ou inspiração espiritual.

Uma leitura evangélica

Após a prece, deve-se ler algum texto evangélico, seja do Evangelho Segundo o Espiritismo, do Livro dos Espíritos, ou outra obra de Allan Kardec. Contudo, é importante considerar, que Chico Xavier deixou mais de 400 livros, como Nosso Lar e Entre o Céu e a Terra, todos, os quais poderão ser usados durante a leitura no Lar.

Mesma hora e mesmo dia da semana

Quando marcamos uma reunião, quem vai, prepara-se para o momento: nos alinhamos, lavamos as mãos e escolhemos um lugar para nos acomodarmos. Contudo, é importante considerar, que no encontro Evangelho no Lar, também estarão presentes: mentores espirituais e possivelmente conhecidos ou familiares, já desencarnados. E essa equipe espiritual também precisa se preparar o ambiente, por isso, é necessário, para que todos saibam do momento da reunião com antecedência.

Considere também que, o ambiente precisa ser higienizado espiritualmente. Essa limpeza consiste na fluidificação do ambiente e no afastamento de entidades, as quais não devem partilhar do momento.



Também, os bons espíritos que nos assistem em nome de Jesus trabalham em outras atividades, por isso, precisam de dia e horário fixo, tal que, não prejudique seus outros afazeres. Obviamente, que Jesus não nos desampara em momento algum  e sempre que pedirmos com humildade a presença dos amigos da espiritualidade, eles virão nos ajudar, e pra isso não tem hora.

Evangelho no LarRoteiro para o Evangelho no Lar

Lembre que este roteiro é apenas uma sugestão. Portanto, à medida que for praticado, você poderá o adequar ao perfil do seu Lar e da sua família.

1 – Escolha um dia e hora de sua preferência

Recomenda-se que o Evangelho no Lar seja realizado uma vez por semana. Porém, se a família passa por um momento difícil, então poderá fazer mais de uma vez por semana.

2 – Escolha um lugar aprazível

Sugere-se um aposento silencioso e agradável, onde todos fiquem confortáveis, como a sala de jantar por exemplo.

3 – A água

Coloque uma jarra com água sobre a mesa, para fluidificação. Podem ser utilizados também copos com água, um para cada membro da família, assim os bons espíritos podem especializar a magnetização, segundo a necessidade de cada membro presente.

4 – Prece de abertura

A prece deverá ser simples e sincera: pede-se a assistência divina e o entendimento das leituras evangélicas. Como citado anteriormente, poderá ser lido uma prece pronta, como o Pai Nosso.

5 – Leitura de um texto

Comumente abre-se um livro em uma página ao acaso. Então procede-se com uma leitura breve. Pode-se também considerar outras obras como:  Fonte Viva, Pão Nosso, ambos de Emmanuel; Agenda Cristã, Sinal Verde de André Luiz. Caso tenha a presença de crianças escolher livros apropriados para esta leitura como, por exemplo, Pai Nosso de Meimei.

Flores violetas6 – Comentários

A pessoa que dirige a reunião comenta com palavras próprias o trecho lido, ou pede que outrem o faça. Contudo, se pertinente, os demais membros podem comentar a leitura. Pode-se também utilizar de outras obras auxiliares, como os livros Fonte Viva, Pão Nosso, ambos de Emmanuel; Agenda Cristã  Sinal Verde, de André Luiz. Caso tenha a presença de crianças escolher livros apropriados para esta leitura como, por exemplo, Pai Nosso de Meimei.

7 – Tempo

O responsável pela reunião deverá estar atento com a duração da reunião, cujo tempo deverá ser combinado antes, que sugere-se que seja entre 15 e 30 minutos.

8 – Encerramento

Proferir uma breve prece de encerramento, quando, então, roga-se pela paz, harmonia, saúde e felicidade dos membros da reunião e de todos com os quais convivem. Entretanto, lembrar de rogar também pelos doentes, desamparados e infelizes da Terra. Por último, pedir a bênção de Deus para os familiares desencarnados, sem temor. A lembrança da prece alegra e pacifica os que partiram.

9 – Agradecer

Gratidão sempre. Agradecer pelo momento, pelos presentes encarnados e desencarnados, pelas graças e pela oportunidade do encontro pela oração conjunta, então todos sentirão paz.

10 – A água fluidificada

Após a prece de encerramento, então, pode-se servir a água fluidificada.

Observações

É desaconselhável qualquer manifestação mediúnica durante o Evangelho no Lar.

Lembrar que o encontro é em benefícios do grupo todo, porque pode haver espíritos desencarnados que precisam de ajuda; razão pela qual, foram conduzidos ao encontro pelos mentores espirituais.

Este roteiro foi inspirado nos escritos do Núcleo Espírita Assistencial Paz e Amor.

Também, é importante considerar, que além de cuidarmos de nossa saúde espiritual, quando pertinente, a mulher deve recorrer aos Centros de Acolhida para Mulheres em Situação de Violência.

Sobre o Autor

maria rita hurpia administrator

Acupunturista, escritora e administradora de sites.